.
Benvindos, Willkommen, Welcome, Bienvenido, Selamat datang, Velkommen, Welkom, Benvingut, Bienvenue, Benvenuto, Benvidos,

Escolha o idioma do Blog ( Select the language that you want to read the Blog )

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog
.

NEWS 100Stress !!!!

" Descer é fixe mas a malta gosta é de "sebir" "
.
* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

domingo, 28 de outubro de 2007

A voltinha dos DUROS







Este domingo, mesmo com a mudança de horario ninguem conseguiu dormir a hora que tinha a mais já a pensar na manhã seguinte para ir desbravar mais uns trilhos.
Desta vez fui com o Nuno e o David até á Linhaceira onde já nos esperava, com muita paciencia o Zé Paulo, ( FAÍSCA ) prós amigos e é assim que vai ficar conhecido.
Eram 7.45h e com poucos graus de temperatura quando deixá-mos a Linhaceira e seguimos até á Roda Grande, sempre por trilhos e estradões com muito areão e pedra solta o que provocava de quando em vez algumas esbarradelas.
Após algum suor e algumas linguas de fora, apontámos os volantes a V.N.da Barquinha onde depois de irmos ao posto da GNR entregar uns documentos que encontrámos numa valeta, provenientes, quem sabe dos amigos do alheio, ainda fomos visitar o Rio Tejo e dar uma volta pelo magnifico espaço verde que esta bela localidade tem, para conforto dos residentes e de todos aqueles que a visitam.
A boa acção do dia estava feita, havia que rumar de novo aos trilhos pois é para isso que nós lá estavamos.
Segimos junto ás piscinas da Moita do Norte e depois de subir, subir, lá apanhámos um estradão, também com moita pedra solta, que nos levou ao local de reconfortar os estômagos (pouco) numa das passagens superiores da A23.
Enganados os estômagos seguimos um estradão mais rolante que terminava com uma ( ligeira ) subida e mais umas linguas de fora acompanhadas de algus musculos menos preparados.
Seguiu-se uma passagem pelos trilhos da Charneca do Maxial, onde alguém fez o favor de encher o bidô da água ao FAISCA, que estava estranhamente sequioso, seria restos do dia anterior, ficamos sem saber, eheheheheheheheheh.
Quando já tudo pensava em chegar á Linhaceira, o malandro do Carlos ainda os levou para a subida das Oliveiras, que alguns não conheciam mas jamais se vão esquecer, UFA!!!!, depois de um pouco mais atrás sermos brindados com uma descida algo radical que fez as delicias dos mais destemidos ( Nuno, David e FAÍSCA).
Seguindo junto á Quinta de Cima fomos direitos a Asseiçeira e ao fim de mais uns Km de pedra solta, águias e alguns Ginetos que passeavam no seu habitat natural, chegámos aos depósitos de água ao cimo da Linhaceira.
O passeio parecia terminado mas cheios de coragem (mentiroso sou eu) ainda fizemos mais uns 2 ou 3 Km de mato, para deixarmos o FAÍSCA ao pé de casa e terminarmos mais uma jornada no largo da Linhaceira, local de onde tinhamos partido.
Foi uma manhã radical onde todos ficaram satisfeitos e já a pensar na próxima .
Força NUNO, força DAVID, força FAÍSCA e boas pedaladas!!!

3 comentários:

FAISCA disse...

Eu é que como foi cheguei a casa mais pra lá do que pra cá .Mas apesar disso foi espectacular as paisagens e mesmo os estradões pra semana há mais vamos lá pessoal é pra continuar

Carlos Gaspar disse...

vVá lá pessoal, mesmo com a lingua de fora é sempre a pedalar.
Como diz o nosso amigo faísca, pra semana há mais e é pra continuar

Anónimo disse...

apenas uma pequena correcção.. não se escreve " Asseiçeira ", mas sim " asseiceira "

^.^